Escolas de Santa Maria conquistam 2° lugar no Prêmio Nacional de Educação Fiscal

As escolas ficaram empatadas em 2º lugar no Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019 – Foto: Divulgação

A divulgação dos vencedores da oitava edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019 ocorreu na última quinta-feira (29), na sede da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp), em São Paulo (SP). Duas escolas de Santa Maria foram premiadas: a Escola Municipal de Ensino Fundamental Pão dos Pobres Santo Antônio e a Escola Municipal de Ensino Infantil João Franciscatto.

Ambas as escolas de Santa Maria foram contempladas com o 2º lugar, por meio de empate técnico. A oitava edição do Prêmio bateu o recorde de participações, com 331 trabalhos inscritos de todo o país, sendo 216 enviados por escolas. O Estado do Rio Grande do Sul conquistou novamente o primeiro lugar em número de projetos inscritos, com 87 trabalhos.

A premiação reconhece, desde 2012, as melhores práticas de educação fiscal e estimula projetos que tratam da importância social dos tributos e da qualidade da aplicação dos recursos em benefício da sociedade.

A coordenadora do Programa Municipal de Educação Fiscal, Rosaura Vargas, expressou sua satisfação com mais uma premiação recebida por Santa Maria.

“Na primeira edição do prêmio, o Programa Municipal de Educação Fiscal conquistou o primeiro lugar e, agora, mais uma vez, estamos levando o nome da nossa cidade ao cenário nacional. É o resultado de muito trabalho de toda a comunidade escolar, tornando a educação fiscal de Santa Maria uma referência”, disse Rosaura.

EMEF PÃO DOS POBRES SANTO ANTÔNIO


Projeto Educação fiscal e cidadania: aprendendo para a vida
Promove há 12 anos ações que contribuem para o entendimento sobre a origem e o destino dos recursos públicos com alunos do 7º e do 8º ano. Nos últimos cinco anos, cerca de 2.600 estudantes tiveram a oportunidade de participar das atividades promovidas, envolvendo 46 profissionais por ano. Dentre as atividades interdisciplinares de cunho social, econômico, político, cultural e ambiental, destaca-se a pesquisa de dados sobre investimentos públicos, principalmente nas áreas de educação, saúde e meio ambiente. A partir dos dados contabilizados na pesquisa, os estudantes investigaram como a emissão de notas fiscais e o aumento de arrecadação do Município pode proporcionar ações de melhorias no Município. 

EMEI JOÃO FRANCISCATTO


Projeto Educação fiscal: vivenciando a cidadania por meio do brincar
O projeto existe desde 2012 e envolve, atualmente, 127 crianças, entre 3 e 6 anos, seus familiares, professores e funcionários. Tem por objetivo trabalhar o tema da educação fiscal de forma transversal e integradora durante todo o ano letivo de forma lúdica. Um dos resultados do projeto é a iniciativa “resgatando valores para um mundo melhor através do brincar”, no qual as professoras elaboram atividades, conforme a necessidade e as características de cada turma, pensando que, desde a Educação Infantil, é preciso abordar conceitos como respeito, cidadania, direito e deveres, necessários para uma boa convivência em grupo. Afinal, tudo que é público tem um custo, que é pago por todos.

Fonte: Prefeitura Municipal de Santa Maria