Duas escolas gaúchas estão entre os finalistas do Prêmio Nacional de Educação Fiscal

O Rio Grande do Sul conta com dois representantes na final do Prêmio Nacional de Educação Fiscal. São eles, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Pão Dos Pobres Santo Antônio e a Emei João Franciscatto, ambas de Santa Maria. As duas instituições incluíram no planejamento pedagógico o tema tributário, para ensinar às crianças a importância de pagar impostos que se revertem em saúde, segurança e educação. Na edição de 2018, duas escolas do Estado foram premiadas dos municípios de São Francisco de Assis e Liberato Salzano.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Pão dos Pobres Santo Antônio, trabalha, há 10 anos, com o projeto “Educação fiscal e cidadania: aprendendo para a vida”, nele são promovidas ações que contribuem para o entendimento sobre a origem e o destino dos recursos públicos com alunos dos 7º e 8ª anos.  Entre as atividades interdisciplinares de cunho social, econômico, político, cultural e ambiental, destaca-se a pesquisa de dados sobre investimentos públicos, principalmente nas áreas de educação, saúde e meio ambiente. A partir dos dados contabilizados na pesquisa, os estudantes investigaram como a emissão de notas fiscais e o aumento de arrecadação do município pode proporcionar ações de melhorias para o município.

Já a Emei João Franciscatto, desenvolve o projeto “Educação fiscal: vivenciando a cidadania por meio do brincar”, o projeto, ativo desde 2012, envolve atualmente 127 crianças, entre três e seis anos, seus familiares, professores e funcionários. O objetivo é trabalhar o tema da educação fiscal de forma transversal e integradora durante todo ano letivo de forma lúdica. Um dos resultados do projeto é a iniciativa “resgatando valores para um mundo melhor através do brincar”, no qual as professoras elaboram atividades, conforme a necessidade e características de cada turma, pensando que, desde a educação infantil, precisam ser abordados conceitos como respeito, cidadania, direitos e deveres, necessários para uma boa convivência em grupo. Afinal, tudo que é público tem um custo, que é pago por todos.

A oitava edição bateu recorde de participações com 331 trabalhos de todo o país (216 escolas, 85 instituições, 18 reportagens e 12 projetos de tecnologia). Foram selecionadas para a última etapa seis escolas, cinco instituições, quatro reportagens e quatro projetos de tecnologia. A solenidade de premiação será no dia 28 de novembro na sede da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp), a partir das 19 horas.

Foram selecionados 19 trabalhos inscritos em quatro categorias, com representantes nas cinco regiões do Brasil: escolas, instituições (Universidades, Prefeituras Municipais, ONGs, Secretarias Municipais), imprensa (jornalistas formados com atuação em mídia impressa, TV, rádio ou internet) e projetos de tecnologia (destinada amadores, profissionais e organizações da iniciativa pública ou privada).

Serviço:

O Prêmio – O Prêmio Nacional de Educação Fiscal é promovido desde 2012 pela Federação Brasileira das Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite). A premiação valoriza anualmente as melhores práticas de educação fiscal que atuam sobre as temáticas da função social dos tributos, da qualidade do gasto público e do acompanhamento do retorno dos recursos à sociedade. 

Participam escolas (públicas e privadas), instituições (universidades, Organizações Não Governamentais, Prefeituras, Secretarias Municipais e demais instituições da iniciativa pública e privada, imprensa e projetos da área de tecnologia.

Premiações –  Nove trabalhos serão os vencedores do ano:  3 escolas, 2 instituições, 2 jornalistas e 2 projetos de tecnologia.  Os prêmios em dinheiro variam de R$ 2 mil a 10 mil.  Ao todo, serão distribuídos mais de R$ 50 mil em premiação. Os coordenadores dos projetos vencedores (escolas e instituições) serão premiados com R$ 1 mil para cada em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em sua região.

Quem apoia – O Prêmio conta o patrocínio do Banco de Brasília (BRB), do Sindifisco Nacional, da Unafisco Nacional, da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip), com a parceria da Secretarias da Receita Federal do Brasil, do Tesouro Nacional, da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), dos Ministérios da Economia e da Educação, dos Grupos Estaduais de Educação Fiscal (Gefes), da Brascom, entre outras.

Premiação: dia 28 de novembro

Local: Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp)

Horário: 19h – São  Paulo

Assessoria de Imprensa da Afisvec

(51) 991060334

Gilvânia Banker

Jessica Roloff