IPE Saúde recebe R$ 10 milhões do TJRS referente à contribuição paritária

IPE Saúde TJRS
Presidente do IPE Saúde, Marcus Vinícius de Almeida, e presidente do TJRS, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro – Foto: Eduardo Nichele / TJRS

O IPE Saúde recebeu depósito de cerca de R$ 10 milhões do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) referente à contribuição paritária devida dos servidores pensionistas no período entre abril de 2018 e outubro de 2019.

A partir de agora, o Poder Judiciário passará a realizar aportes mensais de R$ 600 mil ao IPE Saúde referentes aos inativos. O entendimento foi oficializado em encontro entre o presidente do TJRS, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, e o presidente do IPE Saúde, Marcus Vinícius de Almeida, na sexta-feira (22/11). 

O acordo integra negociação liderada pelo presidente do IPE Saúde com os diferentes Poderes e órgãos para reaver os valores devidos ao pagamento paritário dos servidores pensionistas.

Desde o começo das tratativas, já realizaram aportes o Ministério Público, Assembleia Legislativa, Defensoria Pública, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) e Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).

O passivo anterior ao período de abril de 2018 é questionado por diferentes instituições, razão pela qual a estratégia da presidência do IPE Saúde é a de regularizar os pagamentos que não são foco de discordâncias e, em paralelo, buscar uma solução administrativa para o restante do valor devido. “A solução inicial corrige a situação do presente e do futuro para que, em um segundo momento, possamos discutir o passado”, afirma Almeida.

Com a recuperação dos depósitos de todas as instituições, o IPE Saúde estima um acréscimo de R$ 7 milhões na receita mensal.

Também participaram da reunião no TJRS o diretor de Relacionamento com o Segurado do IPE Saúde, Paulo Ricardo Gnoatto, e a assessora de Planejamento e Orçamento, Mary Mendes.

Texto: Raquel Schneider/Ascom IPE Saúde
Edição: Marcelo Flach/Secom