Confira as escolas e instituições que seguem na disputa pelo Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019

A Coordenação-Geral do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019 encerrou na última semana a etapa Classificatória Regional, em que foram selecionadas até 3 escolas e até 3 instituições por unidade federativa classificadas para a avaliação da Comissão Julgadora.

Do Rio Grande do Sul foram selecionadas as seguintes escolas:

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PÃO DOS POBRES SANTO ANTÔNIO Projeto: EDUCAÇÃO FISCAL E CIDADANIA: APRENDENDO PARA A VIDA de Santa Maria (RS)

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTEIO – EMEB VITORINA FABRE Projeto: PEQUENOS AUTORES: TRANSFORMANDO SONHOS EM LIVROS de Esteio (RS)

EMEI JOÃO FRANCISCATTO Projeto: EDUCAÇÃO FISCAL: VIVENCIANDO A CIDADANIA POR MEIO DO BRINCAR de Santa Maria (RS)

Na categoria instituições as selecionadas são:

SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA Projeto: É A NOSSA VEZ DE FAZER A MUDANÇA! de Esteio (RS)

SECRETARIA DA FAZENDA E SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR Projeto: PROJETO DE EDUCAÇÃO FISCAL: MERGULHÃO É CIDADÃO de Santa Vitória do Palmar (RS)

PREFEITURA DE GETÚLIO VARGAS Projeto: EDUCAÇÃO FISCAL: UMA (TRANS)FORMAÇÃO SOCIAL de Getúlio Vargas/RS


Esta edição bateu recorde de inscrições. No total geral foram 331 trabalhos de todo o país: 216 escolas, 85 instituições, 18 reportagens e 12 projetos de tecnologia. Após a avaliação da Equipe Técnica, foram selecionadas pelas entidades filiadas à Febrafite 39 escolas e 35 instituições melhores avaliadas (veja no link abaixo).

Os trabalhos selecionados serão avaliados pela Comissão Julgadora da premiação que se reunirá na próxima semana, dias 29 e 30 de outubro,  em Brasília. O trabalho da Comissão Julgadora será dividido em duas fases. No primeiro momento, escolherá os 18 finalistas da 8ª edição que participarão da solenidade de premiação no dia 28 de novembro em São Paulo e, em seguida, selecionar os 9 trabalhos vencedores do ano: 3 escolas, 2 instituições, 2 jornalistas e 2 projetos de tecnologia.

Coordenada pelo vice-presidente da Febrafite, Rodrigo Spada, a Comissão Julgadora é composta por representantes da Receita Federal do Brasil, do Tesouro Nacional, da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), do Encontro de Administradores e Coordenadores Tributários (Encat), do Confaz, do Colégio de Presidentes das Comissões de Direito Tributário da OAB, do portal de notícias Congresso em Foco, entre outros.

Sobre o prêmio – Criado em 2012, o prêmio valoriza e premia trabalhos que envolvam temáticas de educação fiscal, oportunizando a discussão sobre a função social dos tributos, propiciando a participação do cidadão no funcionamento e aperfeiçoamento dos instrumentos de controle social e fiscal do Estado e, ainda, estimulando a produção de trabalhos jornalísticos e aplicativos relacionados à temática da função social dos tributos, controle social e importância da participação de todos sobre a qualidade dos gastos públicos.

Premiação –  Os prêmios em dinheiro variam de R$ 2 mil a 10 mil.  Ao todo, serão distribuídos mais de R$ 50 mil em premiação.

Fique ligado! A relação dos 18 finalistas (6 escolas, 4 instituições, 4 reportagens e 4 de tecnologia) será divulgada na primeira semana de novembro no site da premiação (www.premioeducacaofiscal.org.br).

Clique aqui para acessar as escolas e instituições classificadas!