Operação da Receita Estadual irá fiscalizar mais de R$ 160 milhões no ramo de materiais elétricos e iluminação

O nome da operação, Diodo, faz alusão aos produtos fabricados e comercializados pelos alvos, que possuem em sua composição o LED (Light Emitting Diode) – Foto: Divulgação/ Receita Estadual

Deflagrada na manhã desta quinta-feira (13) pela Receita Estadual, a Operação Diodo visa combater a sonegação em empresas do ramo de materiais elétricos e iluminação, cujas operações totalizam mais de R$ 160 milhões. A atuação ostensiva do Fisco Gaúcho, que também busca coibir práticas lesivas à concorrência leal entre empresas do setor, é coordenada pela Delegacia da Receita Estadual de Caxias do Sul (3ª DRE) e conta com a participação de 15 Auditores-Fiscais, dois Técnicos Tributários e um Policial Militar.

Os trabalhos investigativos apontam para existência de conluio entre empresas e realização de operações subfaturadas e artificiosas como forma de sonegar o imposto devido. Com a ação, a expectativa é obter evidências que comprovem os indícios por meio da busca e apreensão de provas e documentos.

O nome da operação, Diodo, faz alusão aos produtos fabricados e comercializados pelos alvos, que possuem em sua composição o LED (Light Emitting Diode). Diodo é o tipo mais simples de componente eletrônico semicondutor, usado como retificador de corrente elétrica e em outras diversas aplicações.

A Receita Estadual ainda informa que, como forma de incrementar o combate à sonegação, está ampliando a atuação repressiva àqueles que deliberadamente descumprem a legislação, tendo programadas, para os próximos meses, outras operações em diversos setores da economia. A atuação do órgão tem o objetivo de recuperar os valores sonegados, bem como proteger os contribuintes que pagam corretamente seus tributos, coibindo a concorrência desleal entre empresas.

Texto:Ascom Fazenda / Receita Estadual

Foto: Divulgação/ Receita Estadual