Relatório do IPE Saúde na gestão do presidente João Gabbardo dos Reis

O IPE Saúde iniciou como um benefício concedido pelo Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul – IPERGS em 1966, com a criação da assistência médica hospitalar operatória. Em 1971, o Instituto passou por uma grande reestruturação que incluiu o início da assistência à saúde do servidor público.

Com o desenvolvimento de novas tecnologias na área médica e necessidade de uma gestão especializada na saúde, em 06 de abril de 2018 foi criada a autarquia IPE Saúde.

A especialização teve como foco a qualificação dos serviços prestados ao servidor gaúcho, e para isso, a necessidade em separar as duas áreas de atuação – saúde e previdência – em autarquias distintas. O atual presidente, João Gabbardo dos Reis, assumiu no dia 04/06/2018, conforme publicado no DOE.

 

Informações desde 04/06/2018 até 08/11/2018

 

  1. Reajuste nas consultas médicas;
  2. Novos credenciamentos (Médicos PF até 05/11: 177, PJ: 164 – total 341 novos médicos);
  3. Credenciamento clínica psiquiátrica em Porto Alegre;
  4. Credenciamento Blanc Hospital MedPlex em Porto Alegre;
  5. Eliminação taxas de logística e complemento de diárias e taxas;
  6. SMS consultas para aviso de utilização do plano;
  7. Assinatura com novos municípios (São Domingos do Sul e Áurea) + 10 na lista para assinar;
  8. Assinatura de convênio para assistência médica aos funcionários do Teatro São Pedro;
  9. Revisão de alíquotas dos convênios com prefeituras e câmaras;
  10. Atualização Guia médico com mínimo de consultas;
  11. Isenção da obrigatoriedade de deslocamento para perícia de pacientes com indicação de tratamento oncológico;
  12. Alteração na sistemática de pagamentos de medicamentos;
  13. Atualização protocolos de oncologia incluindo 15 novos medicamentos;

 

Próximos 2 meses

  1. Recuperar cronograma de pagamento aos prestadores;
  2. Revisar valor de OPM’s;
  3. Ampliar base contribuintes (servidores municipais);
  4. Assinatura com novos municípios (10 prontos para assinar);
  5. Ampliar convênios com OAB e demais conselhos profissionais;
  6. Criar centro de referência para infusão de quimio;
  7. Implantar pesquisa de satisfação para pacientes com alta hospitalar;
  8. Implantar identificação biométrica;
  9. Implantar tabela pagamento medicamentos para principio ativo;
  10. Substituir modelo de remuneração “FEE for service” para DRG;
  11. Incluir assistência odontológica na cobertura assistencial;
  12. Incluir na cobertura transporte terrestre e aéreo;

Informações: IPE Saúde

Foto: IPE