Ministro diz que fará o que for possível para RS aderir ao regime de recuperação fiscal


Henrique Meirelles esclarece que privatização de estatais não é obrigatória e que o mais importante é mostrar que tem um plano sólido de equilíbrio das contas

Depois de um encontro privado com o governador José Ivo Sartori e com seus secretários, no qual ganhou até uma cuia com o símbolo do Rio Grande do Sul, o ministro Henrique Meirelles disse que fará tudo o que for possível para que o Estado consiga aderir rapidamente ao regime de recuperação fiscal:

– Estamos comprometidos com isso. Vamos resolver o problema do Rio Grande do Sul.

Meirelles deixou claro que nem a venda de estatais será exigida. Basta que o Rio Grande do Sul apresente um plano sólido, mostrando que consegue equilibrar as contas.

A privatização encurtaria o caminho, mas o ministro sabe que a Constituição impede a venda de estatais sem a realização de um plebiscito e que o Banrisul está fora de cogitação. O plano deverá ser apresentado amanhã, em Brasília, por Sartori e pelo vice-governador José Paulo Cairoli.

Ontem o governador sancionou a lei que autoriza o Estado a aderir ao regime de recuperação fiscal.

Fonte: Rosane de Oliveira – ZH
Crédito: Luiz Chaves/Palácio Piratini