Piratini tenta viabilizar votação da redação final de adesão ao Plano de Recuperação Fiscal

Envio do texto para a sanção de Sartori só ocorrerá após o cumprimento do trâmite

Articuladores do Piratini tentarão viabilizar, mais uma vez, na próxima terça-feira, a votação, no plenário da Assembleia, da redação final do projeto de adesão ao Plano de Recuperação Fiscal. A proposta foi aprovada, por 30 votos favoráveis e 18 contrários, no dia 8 de fevereiro, após mais de 11 horas de debates em plenário.

O envio do texto para a sanção do governador José Ivo Sartori, no entanto, somente pode ocorrer após o cumprimento do trâmite de aprovação da redação final e publicação posterior, por 48 horas. Os obstáculos à realização da análise são matérias relativas à alterações no Instituto de Previdência do Estado (IPE) que trancam a pauta, e, portanto, precisam ser votados antes, salvo no caso de recuo do Executivo em relação ao pedido de regime de urgência, o que não ocorrerá.

As propostas são de interesse do PP, um dos aliados mais fiéis do governo, apesar de o partido ter definido pelo desembarque em função da pré-candidatura de Luis Carlos Heinze ao Piratini. A preocupação é a de garantir a sanção do projeto de adesão antes do dia 13, quando o governador José Ivo Sartori tem audiência, às 15h, com o presidente Michel Temer para tratar do tema. Integrantes da bancada federal gaúcha também participarão do encontro.

Fonte: Correio do Povo

Foto: Dani Barcellos / Palácio Piratini / CP