Temer diz que reforma da Previdência visa combater privilégios

Presidente  criticou a disseminação de notícias equivocadas, citando como exemplo a informação errada de que a idade mínima de aposentadoria valeria logo no dia seguinte à aprovação da reforma

O presidente Michel Temer (PMDB) voltou a defender a reforma da Previdência como instrumento de combate a privilégios do funcionalismo público e pregou a eliminação de preconceitos e do que chamou de notícias equivocadas a respeito da proposta de emenda constitucional que muda as regras da aposentadoria.

— É fundamental fazer a reforma da Previdência, que visa precisamente a combater os privilégios. Fazer a reforma da Previdência é proteger os pobres que pagam pelos que ganham muito no serviço público — declarou o peemedebista durante breve discurso em cerimônia de premiação da revista IstoÉ a brasileiros que se destacaram em 2017, na noite desta terça-feira (5) em São Paulo.

Temer criticou a disseminação de notícias equivocadas, citando como exemplo a informação errada de que a idade mínima de aposentadoria — 65 anos para homens e 62 anos para mulheres — valeria logo no dia seguinte à aprovação da reforma.

— Ao longo de 20 anos é que se vai atingir a idade limite de (mais de) 60 anos — contestou o presidente, em referência à regra de transição da reforma.

Fonte: GaúchaZH

Foto: Marcelo Camargo / ABR